Na venda para entrega em domicílio (delivery), o adquirente já é conhecido e a operação é similar a ocorrida presencialmente, ou seja, a mercadoria deve sair do estabelecimento acobertada com documento fiscal destinado ao adquirente. Nessas operações, para aqueles contribuintes que já se enquadram nas regras de implantação da NFC-e, é obrigatória a emissão de NFC-e, modelo 65.
Fundamentação legal: Capítulo III (arts. 21 a 25) do Anexo XIII da Parte II da Resolução SEFAZ nº 720/14.

Nas operações em que a mercadoria for entregue em domicílio, deverão ser informados obrigatoriamente:

  • os dados do consumidor: CPF e endereço;
  • os dados do transportador.

Quando o transporte for feito pela própria empresa, os dados da empresa devem constar do campo “dados do transportador”, independentemente se quem realiza o transporte um motoboy, ciclista etc., da própria empresa.
O valor cobrado para entrega em domicílio deve ser inserido no campo Frete.

Encontrou sua resposta?