Olá Mainoense!

Antes da emissão da NF-e de entrada existem algumas configurações que podem ser alteradas sobre os cálculos e o layout da mesma. Recomendamos que sejam ajustadas todas as configurações antes da emissão para que não haja necessidade de alterar após a nota ter sido gerada.

Determinando o código do seu produto importado

No menu Usuário > Configurações existe o submenu XML Siscomex, que é de suma importância para definir como os serão gerados os códigos dos seus produtos através do XML da DI.

Dessa forma pode ser definido quais os caracteres que separam o código do produto da descrição e definir se o código se encontra no inicio ou no final para que o sistema seja capaz de identificar automaticamente o código do seu produto.

Exemplo: código do produto: BOLSA FEMININA COM SUPERFICIE EXTERIOR DE MATERIAL SINTETICO REF. LY013

Nesse caso o caractere que separa o código da descrição é REF. e código se encontra no final.

Caso não seja possível identificar o código através da informação no XML você pode definir como o sistema formará o código utilizando as variáveis do número da DI, número da adição e sequencial do item.

As variáveis devem ser utilizadas da seguinte forma: %{NUMERO_DI}, %{NUMERO_ADICAO}, %{SEQUENCIAL_ITEM}, basta informar na sequência que você deseja ;D

Você pode ainda definir um prefixo a ser utilizado no código dos produtos.

Ou mesmo usar para casos mais complexos utilizar expressão regular para identificar onde está o código em caso de estar no meio da descrição por exemplo, ou mesmo para excluir determinada informação do código.

Opções para NF-e de entrada

No menu Usuário>Configurações>Operações de Importação, você tem acesso a todas as configurações, a primeira delas é sobre o rateios dos impostos nos produtos, onde você pode selecionar se o rateio do Frete, AFRMM, Capatazia e Taxa Siscomex serão feitos por peso ou valor.

Em seguida existem algumas opções sobre o layout da NF-e de entrada, atenção especial para o destaque do PIS e COFINS que podem ser somados em outras despesas ou destacar em campo próprio, assim como a TAXA AFRMM que também pode apenas destacar no campo próprio ou também somar em outras despesas (de ambas as formas somará no total da nota).

Há também a opção de somar o II (Imposto de Importação) no valor dos produtos ou não, assim como o ICMS que pode ser somado no total da nota ou não. É importante ler todas essas configurações e deixar de acordo com a operação da sua empresa ;D

Nas configurações você também pode deixar parametrizado a Situação Tributária do ICMS e do PIS E COFINS, assim o sistema sempre levará o que for informado nas configurações pra NF-e de entrada, caso não seja a mesma situação tributária pra todas as operações você pode deixar esses campos em branco e parametrizar na sua DI ou caso queira pode parametrizar apenas um deles.

Aproveitamento de crédito de PIS E COFINS

Caso a sua empresa seja do Lucro Real existe a opção da parametrização do percentual de aproveitamento do PIS E COFINS, esses percentuais serão utilizados para o cálculo do produto em estoque e para o relatório de saldo contábil.

Dessa forma, informe o percentual não aproveitado ou o percentual de aproveitamento.

Códigos de enquadramento padrões

Há também a opção de parametrizar os códigos de enquadramento do IPI em casos de imunidade, suspensão ou isenção. O código de enquadramento serve pra justificar o motivo da isenção, suspensão etc, para que não haja rejeições da Sefaz.

Opções para Operações de Conta e Ordem

No caso da NF-e de Conta e Ordem pode ser parametrizada a Situação Tributária do PIS E COFINS tanto da NF-e de entrada quanto da NF-e de remessa e também é importante informar o cálculo que será utilizado na geração da remessa, podendo ser feito com o IPI majorado ou com o valor igual ao da NF-e de entrada.

Importante: A Situação tributária do PIS E COFINS precisa ser definida caso contrário ficarão zerados ou seja, sem cobrança na NF-e de entrada e de remessa.

Prontinho, essas são as principais configurações da Operação de Importação! Com elas de acordo com a sua operação basta você importar o XMl da sua DI e gerar a sua nota de entrada ;D

Encontrou sua resposta?