Você sabia que a Base de Cálculo do ICMS na nota de importação é calculada de forma diferente das outras notas fiscais? Isso acontece porque na importação o ICMS é embutido na sua própria base. Nesse passo a passo você vai saber como é calculada a Base de Cálculo do ICMS na nota de entrada de importação.

Primeiramente, você precisa de algumas informações acerca da sua importação:

  • Valor aduaneiro: composto pelos valores dos produtos, frete e seguros.

  • Imposto de importação.

  • IPI.

  • PIS e COFINS.

  • Outras taxas: aqui, pode entrar os valores de multa, antidumping, taxa AFRMM (da marinha), Siscomex, taxa ATAERO e outras despesas que compõem a sua importação. Além disso, é preciso que saiba a alíquota de ICMS.

Tendo essas informações, você já consegue calcular a BC do ICMS da sua importação.

Para facilitar a compreensão do cálculo, vamos utilizar o exemplo abaixo:

Valor aduaneiro: R$1.000,00

II: R$1.200,00

IPI: R$6.000,00

PIS: R$ 800,00

COFINS: R$950,00

Outras taxas: R$ 8.000,00

Alíquota do ICMS: 18%

Primeiro serão somados 1.000,00 (valor aduaneiro) + 1.200,00 (II) + 6.000,00 (IPI) + 800,00 (PIS) + 950,00 (COFINS) + 8.000,00 (outras taxas) = 17.950,00

Agora, é preciso embutir o ICMS na sua BC. Para isso:

17.950/(100%-18%) = 21.890,2439

Portanto, a BC do ICMS é de R$ 21.890,2439.

Agora, para chegar ao valor do ICMS é só multiplicar pela alíquota:

21.890,2439 * 18% = R$ 3940,243902

Pronto! Assim que você tem o valor do ICMS da sua nota de entrada de importação. O sistema Mainô faz esse cálculo automaticamente para você. Para te ajudar a criar a sua nota de importação, temos o passo a passo abaixo:

Caso tenha alguma dúvida a mais, é só acionar o nosso suporte! :)

Encontrou sua resposta?