-> Buscar itens no estoque ao incorporar uma NF-e do fornecedor:

A princípio, para o sistema incorporar um produto da nf-e do seu fornecedor à um produto existente no estoque é preciso que no momento da entrada da nota ao estoque, ele tenha o mesmo código do produto em estoque, o mesmo ncm e a mesma unidade de medida. Com essas três informações preenchidas, o sistema localiza automaticamente o seu produto no estoque.

A grande novidade é que se você não souber as informações do seu produto ou como ele foi cadastrado no estoque, você consegue localizar o mesmo pela sua descrição, desde que tenha a mesma unidade de medida. Isso ajuda bastante a encontrar o produto no estoque quando você não sabe o código, por exemplo. Para isso, basta clicar no desenho de lupa que aparece no final de cada produto e digitar uma parte de sua descrição.

-> Exibir informação de ICMS retido na NF-e de saída:

Quando um produto tem imposto de ICMS retido, ou seja, foi um produto cujo ICMS já foi pago na origem com substituição tributária, e em seu cadastro no estoque já consta as informações de valores retidos, o sistema entende que na hora de gerar a sua nota de saída o ICMS não será cobrado novamente. Assim, ele assume a situação tributária do ICMS como "ICMS cobrado anteriormente por substituição tributaria". A informação do imposto retido na origem deve ser destaca no campo de informações complementares da nota de saída, com o texto: "Imposto Retido por Substituicao Tributaria no Valor de R$ XX,XX Conforme Art.1 do Livro II do RICMS". Assim, criamos uma configuração que permite que você destaque ou não essa informação no campo de informações complementares de sua nota. Para ativar essa configuração acesse o campo de Menu do usuário> Configurações, clique na aba de Notas fiscais> Exibir informação de ICMS ST retido na NF-e.

-> API de câmbio para atualizar uma taxa padrão nas moedas do contas a pagar:

Na última semana foi lançado o nosso novo Dashboard, onde o sistema traz informações financeiras, como valores vencidos e à vencer, para saber mais: Novidades da semana 08/10. Só que eles valores mostrados são em Reais(R$), quando existia uma conta a pagar cadastrada em dólar ou euro, o sistema não fazia a conversão dos valores. Fizemos uma integração com uma API que converte os valores das contas a pagar para Real(R$) usando um câmbio que é atualizado a cada hora. É possível verificar o câmbio usado na conversando passando o cursor em cima do valor da sua conta na tela de contas a pagar. Esse valor de câmbio também pode ser alterado no momento que for dar a baixa da conta, para o valor que realmente foi usado no pagamento.

-> Vincular códigos dos fabricantes com produtos:

Quando um produto era incorporado ao estoque, ele entrava no seu estoque com a informação do seu código de controle, não tinha a informação do código do fornecedor salva no sistema. Agora, ao incorporar um produto ao seu estoque através da nota do seu fornecedor, o sistema vai salvar automaticamente o código desse produto de acordo com o fornecedor, dentro do cadastro dele no estoque. Mas, para quer ter essa informação? Com essa informação do código do fornecedor salva dentro do cadastro do produto, quando você for incorporar o produto desse fornecedor novamente ao estoque, o sistema já vai reconhecer qual é o produto no estoque, sem precisar alterar para o seu código. Você consegue ver as informações dos códigos dos fornecedores dentro do cadastro do produto no estoque. Acesse o seu produto no estoque e clique em seta ao lado de Visualizar>Alterar, depois clique na aba de Fornecedores.

-> Adicionar frete na base de cálculo do IPI em um pedido de venda:

Em algumas operações de venda é necessário que o valor do frete componha a base de cálculo do IPI, de acordo com a edição da Lei nº 7.798/1989 , que por meio de seu art. 15 alterou o § 1º do art. 14 da Lei nº 4.502/1964 , o valor do frete cobrado na nota fiscal passou a integrar a base de cálculo do IPI. Verificando essa necessidade de operação, criamos uma configuração no nosso sistema para que você possa escolher se usa ou não o valor do frete na composição da base de cálculo do IPI. Para ativar essa configuração acesse o campo de Menu do usuário> Configurações, clique na aba de Pedidos de vendas> A base de cálculo do IPI deve incluir o frete?

-> Permitir a seleção de qualquer CFOP ao criar uma nota de devolução:

Visto que cada empresa tem a sua particularidade nas operações, identificamos algumas dificuldades no momento de gerar uma nota de devolução com algum CFOP diferente dos que o sistema disponibiliza. Para agilizar o processo, agora na hora de escolher o CFOP a ser usado na nota de devolução, primeiro o sistema vai mostrar todos os CFOPs específicos de devolução e em seguida, todos os CFOPs autorizados.

Encontrou sua resposta?