A CC-e é um documento adicional à NF-e, sem competência para modificar o XML da nota referenciada. Seu objetivo é simples: corrigir através de texto informações especificas da nota emitida. Mas quais informações são possíveis alterar? Dá uma olhada na lista que preparamos:

O que pode ser corrigido na CC-e

  • CFOP, contanto que não modifique a natureza dos impostos;

  • Descrição da Mercadoria;

  • CST, desde que não haja alteração nos valores fiscais;

  • Peso, Volume, Acondicionamento, desde que não altere a quantidade faturada;

  • Data da Emissão ou de Saída, desde que não modifique o período de apuração do ICMS;

  • Dados do Transportador – Endereço do destinatário, contanto que modifique parcialmente;

  • Razão Social do Destinatário, desde que não seja por completo;

  • Dados adicionais, sendo possível tanto a alteração quanto inclusão, tal como nome da transportadora.

O que não pode ser corrigido na CC-e

  • Variáveis que determinam o valor do imposto, sendo elas: base de cálculo, alíquota, diferença de preço, quantidade, valor da operação;

  • Dados cadastrais que acarretem a mudança do remetente ou do destinatário;

  • Dados que podem implicar na mudança na alíquota do imposto, como descrição da mercadoria;

  • Data de emissão ou de saída, considerando que este dado pode interferir na quantidade faturada da mercadoria.

Uma vez entendido quando deve utilizá-la, fazer a CC-e aqui na Mainô é muito simples, e existem dois caminhos, são eles:

Acessando o menu Fiscal > Carta de correção e clique em Cadastrar. Em seguida , selecione a NF-e e preencha os demais campos de acordo com a necessidade e salve:

Ou ainda, diretamente pela nota, em nosso menu Fiscal > NF-es emitidas clique em seta ao de DANFE > Carta de Correção. Preencha as informações e clique em Salvar.

Atente-se somente aos seguintes detalhes:

  • Evite copiar e colar textos neste campo, pois podem conter caracteres especiais que causarão rejeição de sua NF-e pela receita.

  • O sistema irá retirar acentuação, cedilha, ou qualquer carácter especial que não seja aceito pela SEFAZ.

Com a carta de correção feita, você só precisa clicar em Transmitir. Caso precise desta carta em .XML, clique em Exportar, ou ainda se quiser você imprimi-la.

Encontrou sua resposta?