No Mainô existem duas formas de composição de custo do produto por meio das entradas de NF-es. A primeira forma é para a operação de entrada de NF-es nacionais, realizadas pelo menu Estoque > NF-e de Terceiros. Para saber como fazer essa composição, basta clicar aqui para acessar o nosso artigo.

A segunda forma de composição de custo de produto é por mercadoria na importação, que é a que vamos aprender aqui.

Para notas de importação, o cálculo do custo do seu produto vai depender da modalidade tributária da sua empresa. Confira aqui:

Modalidade Tributária

Fórmula utilizada

Simples Nacional

Total da NF-e de Entrada /

Quantidade de produtos na NF

Lucro Real ou Lucro Presumido

(Total da NF-e de Entrada - Créditos) /

Quantidade de produtos na NF

Importante: o sinal / significa divisão.

O valor de custo do produto em um processo de importação também inclui outras despesas, como a taxa de armazenagem, transporte e outras despesas acessórias que não são informadas na nota. Para atender ao controle dessas despesas e considerá-las na composição do custo do seu produto, e permitir que você tenha um melhor acompanhamento do processo, é preciso que você crie um processo clicando em Comex > Cadastros > Processos. Para entender melhor esse passo a passo, clique aqui.

Com o processo criado, você pode vinculá-lo à sua NF-e de entrada de Importação de duas formas:

1. Antes de emitir a NF-e:

Ao importar o XML da DI, o sistema vai apresentar a opção de criar um novo processo automaticamente ou vinculá-lo a um processo já existente.

2. Após a NF-e emitida:

Basta clicar em Fiscal > NF-es Emitidas, e aí você vai localizar a NF-e e clicar na seta ao lado de DANFE > Vincular o processo > Selecionar o processo criado, e por último clicar em "Salvar".

Exemplo:

Esperamos que tenha te ajudado! Em caso de dúvida, fale com a gente pelo chat no canto inferior do sistema. Estamos prontos para te receber! 😉

Até mais!

Encontrou sua resposta?